Actividades do Mês
  • Workshop de Compotas e Biscoitos na Cozinha dos Frades

    (Ponte de Lima)

    No passado, as compotas eram usadas para conservar frutas e vegetais produzidos na terra, que abundavam na Primavera e Verão, mas escasseavam no Outono e Inverno. Primeiro com mel, mais tarde com açúcar de cana, foi-se desenvolvendo e vulgarizando esta técnica de conserva.

    Quando os portugueses introduziram a cana sacarina na Madeira chamavam-lhe uma espécie de bambu que produz mel sem intervenção das abelhas. Até então o açúcar era muito caro e reservado a fins medicinais, mas rapidamente passou a ser um ingrediente central na preparação de compotas e doces, tão presentes na nossa doçaria conventual.

    Embora o processo mantenha grande parte da simplicidade tradicional há muito que saber e aprender. Que cuidados ter para aumentar a capacidade de conservação das compotas, saber escolher o método de confeção mais adequado a cada tipo de fruta ou ainda como suprimir o açucar da sua confecção.

    No final, tempo ainda para se iniciar na produção de bolachas e biscoitos artesanais, neste que é o primeiro workshop que se realiza na Cozinha dos Frades do Mosteiro de Refóios do Lima, da Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo.